Preparem-se – Adora 2010

•Outubro 22, 2010 • Deixe um Comentário

Anúncios

Prepare-se

•Outubro 13, 2010 • Deixe um Comentário

6 dicas diarias para jovens cristãos

•Outubro 13, 2010 • Deixe um Comentário
Quando em dúvida acerca de algo, dirija-se ao seu quarto e dobre seus joelhos
1. Jamais despreze a oração diária. E, quando orar, lembre-se de que Deus está presente ali, ouvindo suas orações (Hebreus 11.6);2. Jamais menospreze a leitura diária das Escrituras. E, quando ler, lembre- se de que Deus está falando a você; portanto, precisa crer e agir de acordo com o que Ele diz. Acredito que toda apostasia começa em se negligenciar estas duas regras (João 5.39);

3. Jamais passe um dia sem fazer algo para Jesus. Todas as noites, medite sobre aquilo que Ele fez por você e pergunte a si mesmo: “O que estou fazendo por Ele?” (Mateus 5.13-16);

4. Se você está em dúvida acerca de algo ser correto ou errado, dirija-se ao seu quarto, dobre seus joelhos e peça a bênção de Deus sobre aquilo (Colossenses 3.17). Se você não puder fazê-lo, aquilo é algo errado (Romanos 16.23);

5. Jamais copie seu cristianismo de outros cristãos ou argumente que tal pessoa faz isto ou aquilo e, por conseguinte, você também pode fazê-lo (2 Coríntios 10.12). Pergunte a si mesmo: “Como o Senhor Jesus agiria em meu lugar?” e esforce-se para seguí-Lo (João 10.27);

6. Jamais creia naquilo que você sente, se isto contradiz a Palavra de Deus. Pergunte a si mesmo: “O que eu sinto é verdadeiro, sendo confirmado pela Palavra de Deus?” Se ambos não podem ser verdadeiros, creia em Deus e acredite que seu coração está mentindo (Romanos 3.4; 1 João 5.10-11).

Congresso Chegandoooo!!!!

•Outubro 13, 2010 • Deixe um Comentário

Falta menos de 1 mês e meio!!!

Não Olhe as circunstancias!

•Setembro 25, 2010 • Deixe um Comentário

“Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vide; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado. Todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é minha força, ele fará os meus pés como os da corça, e me fará andar sobre os meus lugares altos.” Habacuque 3.17-19

Esses últimos dias tem sido de grande desafio para mim e para todo grupo. Como sempre acontece, toda vez que nos levantamos para cumprir a vontade de Deus obedecendo seu chamado, o inimigo se levanta com setas para desviar nossa atenção, nos atingir e nos fazer cair em suas ciladas. Por muitas vezes nos esquecemos disso e partimos rumo à vontade de Deus sem nos prepararmos em oração, jejum e também vigilância, como a Bíblia nos orienta. Todo esse despreparo muitas vezes nos deixa vulneráveis às estratégias do inimigo. Entretanto, pela graça do nosso Deus, Ele tem nos ensinado enquanto seres humanos falhos que somos, que a obra é dEle e não nossa. Que nosso trabalho maior é descansar nEle. Muitas vezes nos pegamos em situações onde nossos olhos não estão em Deus completamente e, com isso, nosso foco muda. Como na história de Pedro, que enquanto esteve com seus olhos voltados para Deus permanecia de pé no sobrenatural, andando sobre as águas. Mas quando ele desvia seu olhar de Jesus e olha as circunstâncias que o cercavam (talvez a chuva, o vento, o barulho do mar agitado etc.) ele começa a afundar.

Sabe, muitas vezes algumas situações se levantam para tirar a nossa paz e o nosso olhar de Jesus e, quando essas situações acontecem, nos sentimos como se estivéssemos afundando. Esse é o papel do inimigo, pois ele veio para matar, roubar e destruir. Mas o que aprendemos quando lemos a passagem acima de Habacuque é que AINDA que as coisas andem mal, AINDA que as notícias não sejam muito boas, AINDA que o desânimo ou outras situações tentem nos dominar, AINDA assim precisamos nos alegrar no Senhor. Essa alegria é fruto de uma experiência com Deus que nos proporciona uma paz que esse mundo não é capaz de entender. Uma paz que brota do coração dependente, daquele que confia plenamente no Senhor. Muitas vezes nossa falta de paz é por agarrarmos aquilo que não temos capacidade de segurar. Com isso nos cansamos e nos frustramos. Me lembro também da experiência de Neemias com Sambalate e Tobias, dois dos homens que se opuseram à obra de restauração dos muros. Se você reparar, no capítulo 4 de Neemias é relatado todo esse movimento de oposição. Uma das estratégias do inimigo era se infiltrar no meio deles sem que eles percebessem (vs 11). Sua intenção era matá-los. Muitas vezes nossos inimigos se manifestam através de pessoas, situações ou até mesmo em sentimentos que encontram um lugar bem perto de nós. Eles tentam entrar por lugares escuros, ocultos, improváveis, e quando nos damos conta, eles estão tão perto, tão infiltrados, que qualquer ataque se torna fatal. Mas eu aprendo com Neemias e com os demais trabalhadores uma estratégia: a vigilância. Se você observar dos versículos 16 a 18, o povo se preparou contra as artimanhas dos adversários e ficaram atentos aos possíveis ataques. Com uma mão trabalhavam nos muros, com a outra mão se defendiam. Quantas vezes colocamos as duas mãos na obra e nos esquecemos de nos defender!

O fato é que uma certeza precisa nos encher e nos sustentar quando as circunstâncias quiserem se sobrepor ao agir de Deus em favor das nossas vidas: O Senhor é a nossa força! Não há o que temer! Como encerra Habacuque, Ele nos faz andar em lugares altos. Que não andemos por vista, mas pela fé! Que o nosso olhar não se desvie dEle. Que nosso foco esteja nEle somente. Que nenhuma circunstância nos tire a alegria de pertencer a esse Deus que, constantemente, prova seu amor e cuidado em nossas vidas.

Transmita essa verdade para alguém e seja canal de Deus!

Isso não é justo!

•Setembro 25, 2010 • Deixe um Comentário

Jovens… Vasos Novos!!

•Setembro 21, 2010 • Deixe um Comentário

Ser um Vaso Novo!

Jeremias 18. 1-6

Nesta passagem Jeremias é levado a ver e compreender a simples imagem de um oleiro trabalhando sobre rodas, moldando o barro e fazendo dele um vaso novo. Porém o vaso havia se estragado, mas em vez de jogá-lo fora o oleiro o fez um vaso novo.  A partir deste ponto passamos a entender algumas preciosas lições dadas por Deus a Jeremias:

1. Deus não desiste de nós, mesmo quando falhamos em cumprir o seu propósito.

O vaso estragado significa nossa situação, estamos distante de Deus, desorientados, destruídos.  Mas independente de como estamos, ele nos faz novos. Quando falhamos em cumprir o propósito de Deus em nossas vidas, ele nos restaura. Como Oleiro divino, Deus investe em nossas vidas e nos transforma para cumprirmos os propósitos eternos que Ele mesmo estabeleceu.

2. Deus não faz apenas remendos, ele faz um vaso novo.

Deus não se contenta com meias medidas, a obra Dele em nossas vidas é completa. Quer nos dar uma nova vida, uma nova mente, um novo coração, uma nova família, uma nova pátria. Seremos regenerados, reconstruídos, não existirão mais traços do velho homem!

3. Deus não faz de nós um vaso segundo o nosso querer, mas um vaso segundo o seu propósito soberano.

Devemos entender que o barro é uma matéria moldável, devemos permitir que Deus molde nossa vida segundo o Seu querer. Para sermos um vaso novo, devemos ser um vaso conforme o querer de Deus.

4. Deus por diversas vezes nos quebra, para que possamos ser feitos novamente.

Muitas vezes com o passar do tempo, nós estragamos, e é necessário permitir o quebrantamento em nossas vidas para que possamos ser feitos novamente.

Então Jovem, ouça a voz de Deus para o conserto… e se torne um vaso novo!

Lucas Tonon